Sobre jornalistas e receitas

Cronologia dos fatos:

Observatório Verde

No dia 25 de abril de 2007, o Observatório Verde (as ostras, segundo um futuro jornalista), publica seu primeiro post sobre o site Futebol no Interior. Era sobre uma inverdade publicada no site dando conta da indicação de um atacante pelo ex-técnico do Palmeiras Caio Jr. A assessoria de imprensa do palmeiras desmentiu à época. Leia aqui.

No dia 4 de janeiro de 2008, o mesmo OV, publica uma entrevista com Fábio Martins, onde ele denuncia que o referido site tem entre suas principais atribuições “vender seu produto (falarem bem de você)”. Leia aqui.

No dia 7 de janeiro de 2008, ainda o OV, não satisfeito com o desfecho do caso, nem com o Comunicado da FPF, segue na mesma pauta e faz algumas perguntas à assessoria de imprensa da Federação. Leia aqui.

No dia 12 de janeiro de 2008, sai uma nota no jornal O Lance, na coluna De Prima, dando conta de um tal “barraco virtual”, inclusive utilizando o termo “vender seu produto (falarem bem de você)” já utilizado pelo OV. Leia aqui. Inclusive, o OV parabeniza o jornal O Lance por ter ido atrás da história.

Blog do futuro jornalista

No dia 25 de abril de 2007, eram as seguintes os posts do Blog: Fora Dualib!; Gustavo Nery no Corinthians; Proposta de utilização do Morumbi no Mundial; Juca Entrevista com Paulo Cesar Carpegiani.

No dia 12 de janeiro de 2008, as primeiras citações do futuro jornalista sobre o caso do site Futebol no Interior: FPF alerta contra Edgard Soares; Do site da FPF.

Daí, até o dia de hoje, várias reportagens e informações sobre o caso. Caso queira lê-las vá até lá. Já publiquei link demais desse site. Dei publicidade demais para uma pessoa que não se digna a citar fontes.

A única coisa que me estranha nisso tudo é o futuro jornalista não ter citado, em nenhum momento, a fonte original o Observatório Verde, que ele insiste em chamar de Ostras, pois esse site, como vários outros, não compactua com maus profissionais. Nada contra a pessoa, tudo contra a mediocridade reinante na mídia esportiva.

_____________________
Receita para ser um jornalista de futuro:

1) Babe o ovo de algum jornalista mais famoso e tarimbado;
2) Faça com que ele (vaidoso que é) te apadrinhe;
3) Monte um site e saia reproduzindo aquilo que o teu padrinho diz;
4) Eleja inimigos. Pode ser um deputado, um promotor, um clube de futebol, algum dirigente esportivo. Não precisa ser original, podem ser os inimigos de teu padrinho; e,
5) Arrume um furo. Não precisa ser original, nem citar a fonte. O teu padrinho cuidará para que todos os créditos recaiam sobre seu brilhantismo.

Pronto, você já é um brilhante jornalista.

Ah! Me esqueci: Não precisa nem saber escrever direito. Tampouco, precisa ter uma visão de mundo que vá além de um palmo adiante de teu nariz, as faculdades não exigem isso. Basta passar no vestibular (qualquer cursinho te ensina a fazer isso), ou mesmo pagar as mensalidades rigorosamente em dia.

Anúncios

5 Respostas to “Sobre jornalistas e receitas”

  1. Dimar Alves Says:

    Ademir, matou a pau. O perigo é passarem a usar esta receita mais do que já o fazem. Parabéns pelo Blog. Passo por aqui todos os dias, apesar de esta ser minha primeira participação. Vida longa ao forza-palestra. Aquele abraço.

  2. Thiago Says:

    Ademir, sempre passo por aqui, nunca comentei, pois acabo fazendo isso no OV, e venho batendo nessa tecla do tal Paulinho pautar-se no OV ao mesmo tempo em que chama-nos de ostras. Parece que a denúncia-pérola do Futebol Interior está ajudando sua carreira… Lamentável!Abraços!

  3. Ademir Says:

    Valeu pelas visitas Dimar. Acho que já usam essas receitas. O Independente e o futuro jornalista são da nova geração, todos apadrinhados por quem vocês já sabem. E são de uma mediocridade sem parâmetro.

  4. Ademir Says:

    Pois é Thiago. Nesse mundo em que vivemos, onde a informação circula livremente, bastaria uma citação. Mas, não. Para esse futuro jornalista o importante é se firmar. Mas, o pior, é que esse se firmar não é como bom profissional, e sim, se firmar no mercado. As custas de que você sabe bem. Lamentável.

  5. Forza Palestra Says:

    Ademir,É como eu sempre digo: o tal de Paulinho é uma das figuras mais desprezíveis de que se tem notícia.E é uma daquelas personalidades que trazem vergonha à minha profissão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: