30 de junho de 2008 – DROPS

Bolão

O resultado já está publicado no post anterior. Apenas alguns comentários: a) O Nick desconhecido da semana passada era do Raphael Falavigna (Coruja). Como a pontuação do nick desconhecido foi de 5 pontos e a atribuída por mim ao Raphael (Coruja), por ter entendido que deveria repetir os resultados do bolão do Blog do Meu Saco, também foi de 5 pontos, ficamos na mesma. Ou seja, a pontuação está correta; b) O Adriano Lira se aproximou do Guto Cavazza, que nesta rodada não foi o maior pontuador. Na oitava rodada o maior pontuador foi o Carlos Mammara. O Bruno Damaso não mandou resultado, o que o coloca na zona de rebaixamento e livra momentaneamente o Lucas Tassi da zona da degola. Lembrando que os rebaixados terão, ano que vem, que apostar nos jogos do CUrintias; e, c) O jogo está cada vez mais emocionante e a camisa retrô continua, até o momento, nas mãos do Guto, mas momentaneamente. Até eu, que sou café com leite, livrei 0,5 pontos da diferença que me separa do líder. A ver nas próximas rodadas.

Arena

Essa hora, ao escrever este post, já deve estar correndo solta a manobra da oposição ao Palmeiras para barrar a apreciação do projeto da Arena. Como ninguém tem ‘colhões’ para votar contra o projeto, e como ninguém quer ficar conhecido como aquele que impediu um processo de modernização de nosso clube, usam de um laranja, que na justiça, alegará falta de tempo para a apreciação do projeto. O nome da fera? Piraci Ubiratan de Oliveira Junior. Clique no nome dele, entre em um site que ele mantém e mande mensagem, diga a ele como apreciamos gente como ele que, por detrás de ambições políticas, mina dia-a-dia a grandeza de um time que – apesar dele – continuará a ser grande. Ele se junta a Ebem Gualtieri, Mustafá Contursi e José Eduardo Ribeiro Chaves (o conselheiro do Muda Palmeiras que na confusão da venda dos ingressos ameaçou associados com a apreensão de carteirinhas) no rol de pessoas não gratas desse Blog, e que serão lembrados nas próximas eleições para o conselho (anti-campanha). Sei que dois deles (os chefões) são vitalícios, não concorrem, mas mesmo assim relembraremos quem são. Gente nefasta ao clube. Por isso, se associem, pois temos que livrar o Palmeiras dessa corja, o trabalho está só no começo.

Palmeiras x Náutico

Partida de time candidatíssimo ao título. Segura, sem sustos. No primeiro tempo jogo de ataque contra defesa. Em um pênalti inexistente o PÉSSIMO Djalma Beltrami (o mesmo que nos alijou da disputa do título da copa do Brasil ano passado) marcou e Alex Mineiro, com sua já manjada, mas eficiente, paradinha, decretou 1 X 0. Fim do primeiro tempo, pois o gol foi no finalzinho.

No segundo tempo a coisa complicou, pois eles acharam que poderiam abdicar dos 300 volantes e com um avante nos ameaçar. Marcos estava lá para garantir, como sempre, e Luxermburgo fez as mudanças necessárias. Um dos que entrarou, Denílson, sob meus protestos nas arquibancadas, pois eu acreditava que não deveria ser o Alex Mineiro a sair, arrancou, depois de passe do Mago, que anda menos mágico ultimamente, driblou o zagueiro brucutu duas vezes, tirou o goleiro e rolou para o fundo das redes. Alegria dos quase 15 mil Palmeirenses presentes, mesmo com o preço dos ingressos ainda nas alturas, para minha alegria também, e para a alegria daqueles que estavam ao meu lado e que se deliciaram com minha falta de visão, pois – como já disse – era contra a saída de Alex Mineiro para a entrada de Denílson. Ponto para o professor. Três pontos para o Palmeiras e seguimos rumo ao topo. A rodada foi benéfica, estamos no G4 e em breve, matamos o Flamengo em jogo de 6 pontos.

Henrique

Uma pena a saída dele, mas não dá para segurar ninguém com a montanha de dinheiro que os gringos oferecem. Lucro para os cofres, pois 20% da transação entraram para os cofres esmeraldinos. Tem comentarista, blogueiro e pseudo-jornalista que vive falando em modernidade, aliás, o mesmo (e seus seguidores) que não viu problema algum, à época, em uma lei (a Pelé) ter sido elaborada por um interessado no mercado da bola (o próprio autor), afinal a ‘modernização’ tem que ter sua marcha, os contrários a ela são das forças do atraso, mas quando um clube inova, fecha acordo com uma empresa CAPITALISTA, esta buscando lucro, que é de sua essência, este fica procurando pêlo em ovo e ‘acusando’, como se isso fosse crime, que o capitalista busque (ora vejam só) lucro. Vai entender. Gladstone fez sua estréia no lugar do Henrique, se for sempre o que foi no jogo de ontem, já temos novo xerife na zaga e que o dinheiro do Henrique venha sanar as finanças e que o ‘fluxo de caixa’ tome seu rumo natural.

Aguardem

Acompanharei o noticiário sobre a votação do projeto da Arena. A cada nova notícia publico algo para o conhecimento de todos. Que os Conselheiros tenham juízo e aprovem o projeto. 30 de junho de 2008 pode passar para a história como uma das datas mais importantes da vida da gloriosa Sociedade Esportiva Palmeiras, ou Sacietá Palestra Italia (neste caso sem acento), como prefiram.

Forza Palestra.

Anúncios

Uma resposta to “30 de junho de 2008 – DROPS”

  1. Pinho Palmeirense Says:

    Conselheiros… DIGAM SIM! Pelo Amor ao Palmeiras!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: