Acusou o golpe

Eu iria quebrar uma promessa que fiz a meus leitores e responder a um pseudo-jornalista, que se diz com credibilidade, mas que tem dívidas até com locadoras de filmes, possui dois CPF´s e que não sabemos do que profissionalmente, mas o Conrado – do Parmerista – já o fez, então não se faz mais necessário.

Eis o post do Conrado, publicado na íntegra:

O “inho” se supera a cada post.

Inconformado por não conseguir quem o patrocine, pelo menos abertamente, ele destilou sua inveja num post que revela exatamente a causa dele não conseguir nada: a absoluta estupidez de suas linhas.

O bonequinho de ventríloquo ficou absolutamente irado pelo fato da Samsung ter enxergado na Mídia Palestrina um vetor para fazer uma bem-sucedida ação de marketing.

E está chogando as pitangas. Dentre inúmeras besteiras, disse que bajulamos a Samsung.

Meu caro “inho”: não se trata de bajulação. Foi-nos pedido para usar o produto, e passar as impressões à torcida palmeirense, visando, creio eu, aproveitar a empatia que a estampa da marca na camisa causa. Merchandising. Legítimo. E não fomos “presenteados” com nada.

Mesmo porquê, caso você ainda não tenha entendido, a mídia palestrina não faz jornalismo. Blogueiros e jornalistas não concorrem entre si. São trabalhos complementares. Os jornalistas trazem a informação e eventualmene opinam. E ganha salário pra isso, pelo menos os que conseguem emprego.

Os blogueiros escrevem o que querem, eles não trabalham para nenhum órgão sob concessão pública, e seu único compromisso é com seus leitores. Não há conflito ético. Nossas preferências clubísticas, de gosto bem mais apurado que a sua, é escancarada e não precisa de disfarce.

Se o blogueiro não consegue manter audiência, ele mesmo desiste. Blogs que já estão em atividade há três, quatro, cinco anos, com uma audiência firme, não terão a reputação arranhada por um comentário depreciativo e covarde como o que você fez. Ao contrário, você levanta nossa bola.

Quando você se refere a nós como “essa gente”, isso sim é um elogio. Porque ser elogiado por alguém que se presta a ser marionete de um covardão de 60 anos de idade, isso sim seria depreciativo. Aliás, queria ver se alguém sequer o conheceria se não fosse por seu apadrinhamento.

Continue tentando, meu caro “Inho”. Um dia você chega lá. Todos nós, da mídia palestrina, fazemos nosso trabalho por paixão. Ter esse trabalho reconhecido por uma empresa desse porte, e pelos leitores que nos dão uma audiência expressiva, é a nossa recompensa. Dinheiro, a gente consegue trabalhando, o mercado de trabalho absorve gente competente.

Aproveitando o ensejo, fica aqui a pergunta: você vive do que mesmo? Ainda entrega pizzas? Ou arrumou outro emprego? Deve ser um emprego muito bom, já que você pode passar dias em cidades turísticas como Porto Ferreira, e ainda tem tempo de fazer 5, 6 posts por dia. Pergunto isso porque, como você não tem patrocínio em seu blog, deve ter alguma fonte de renda, imagino. Ou será que você só faz o blog na vida? Nesse caso, quem te sustenta, “Inho”? Só curiosidade…

Seu post com referência à mídia palestrina só mostra uma coisa: você acusou o golpe, você realmente se incomoda com o que nós escrevemos, e continuaremos a fazê-lo, porque aqui o que reina é a transparência. Talvez por isso tenhamos empresas respeitáveis se interessando em divulgar seus produtos através de nós. Ao contrário de você.

Por fim, peça ajuda ao melhor amigo do jornalista: o dicionário. Mídia pode, sim, ter time. Segundo o Houaiss, mídia pode ser definida por todo suporte de difusão da informação que constitui um meio intermediário de expressão capaz de transmitir mensagens; meios de comunicação social de massas não diretamente interpessoais (como p.ex. as conversas, diálogos públicos e privados) [Abrangem esses meios o rádio, o cinema, a televisão, a escrita impressa (ou manuscrita, no passado) em livros, revistas, boletins, jornais, o computador, o videocassete, os satélites de comunicações e, de um modo geral, os meios eletrônicos e telemáticos de comunicação em que se incluem tb. as diversas telefonias.]

Eu, de minha parte – pagador que sou de minhas dívidas, estudante que ainda sou com bolsa de estudos (aliás, a graduação eu paguei de meu próprio bolso), com fonte de renda declarada e com um único CPF – desafio o “INHO” a provar que eu tenha recebido qualquer vantagem financeira ou qualquer brinde da patrocinadora do Palmeiras, a Samsung, por ter participado da campanha.

No mais, não seria problema algum ter participado da campanha e recebido por isso, pois por aqui – ao contrário de espaços e de blogueiros que não sabemos do que vivem, apesar de desconfiarmos de suas intenções e receitas – as coisas são feitas de maneira transparente.

Finalmente, me preocupa o que estão ensinado nos bancos das faculdades de jornalismo, se é que esse cidadão os frequenta, pois essa ‘anta’ ainda não entendeu que vivemos em outros tempos, que mídia agora é no plural, são mídias. Como diz um amigo: “a revolução astá aí, e ela não será televisionada nem escrita nas páginas dos jornais“.

Tem imbecil que ainda não enxergou isso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: