O Palmeiras vai jogar

Hoje, no Palestra, tem Palmeiras. O time vem jogando bem, divide a liderança com o Atlético Mineiro e só não é o líder isolado por conta de um mísero gol de desvantagem. Tudo isso graças à saída do ‘manager’ – que modestamente, fui o primeiro a pedir dentre os chamados blogues Palestrinos, ou da Mídia Palestrina, se assim o preferirem -, do trabalho muito bem feito do promissor Jorginho, de um elenco que, literalmente, vestiu a camisa e de uma torcida que – além de cantar e vibrar – apoiou incondicionalmente, como sempre o faz, seu time (o nosso).

Hoje, no Palestra, tem Palmeiras. É a estréia de Muricy Ramalho no comando do time. Espero que ele consiga manter esse clima ‘Felipônico’ no elenco, esse clima de ‘bom jogador é jogador com fome’ e que rumemos a nosso tão esperado título nacional.

De minha parte – eu que critiquei a vinda de Muricy, não por falta de capacidade, mas por sua identificação com o inimigo, pelo caso do gás, pelo ‘aqui não!’ etc. – espero que para o bem maior, o nosso bem, ele seja muito feliz à frente de nossos guerreiros. Espero do fundo da alma que ele seja muito bem recebido em nossa casa, que a torcida grite seu nome, que ele realmente – como dito por ele mesmo – por aqui fique por muito tempo. Título Muricy, é isso que fará que tudo do passado seja esquecido.

Essa chuva, com certeza, não deixará que a casa esteja cheia, mas nada que atrapalhe que tenhamos um bom público. Infelizmente, por conta de uma nova gripe, febre, corpo dolorido, tosse seca, e vários outros sintomas de uma gripe midiática, não poderei me fazer presente. Mas, daqui, estarei torcendo para que tudo seja perfeito: torcida que canta e vibra, novo técnico, entrega do elenco, vitória, liderança.

Ao novo auxiliar técnico do Muricy, o Jorginho, o muito obrigado dos Palmeirenses por sua entrega e pelo brilhante trabalho que realizou no período que esteve à frente do elenco.

Finalmente, espero que a diretoria se esmere e trabalhe forte para manter o elenco até o final do ano. Não imploro, não rogo, não suplico. Aqui exijo trabalho sério, daquele que se bem feito, mantendo Diego Souza, Pierre e Cleiton Xavier, não é a garantia de mais um título, mas que – no caso inverso – é certeza de fracasso.

Forza Palestra!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: