De bate pronto

Início

É começo de campeonato, aliás começo de temporada, por isso fica difícil uma análise ou projeção do que vai ser o ano para o Palmeiras e para a sua torcida. O time, com uma ou outra posição carente, não é melhor nem pior que qualquer outro que vi até agora. Se temos carência no ataque, se a defesa ainda nos dá alguns sustos, o meio por sua vez é forte. Quase ninguém no Brasil tem um Pierre que desarma e marca os noventa minutos, um Xavier que dos onze gols do time participou diretamente de todos, de um D. Souza que parece ter voltado a sua função de meia atacante (não armador) e ser decisivo. O problema parece que mora exatamente aí. Me explico, se perdemos algum destes não há um outro que mantenha o nível, lembremos que a ‘débâcle’ no final do ano passado foi exatamente quando perdemos Xavier, M. Ramos e Pierre, e não achamos ninguém para substituí-los. Então, não custa lembrar à diretoria que precisamos ir às compras. Precisamos de mais um zagueiro, um meia e uma dupla de ataque. Diria, inclusive, que continuamos que a maldição das laterais. Armero não serve; Figueroa parece que não pulsa, não tem espírito de lateral/ala, de jogador do Palmeiras.

Edinho

Boa estréia. Seguro, chegou, vestiu a camisa e parecia que estava por aqui há algum tempo. Não vou me precipitar, pois com o Edmilson no ano passado foi assim e depois todos vimos o que aconteceu. Vamos esperar, além disso, acho que Edinho foi contratado para fazer dupla com o Pierre, e ser usado como um coringa (lateral, volante, zagueiro) em momentos de dificuldades, como ontem – por exemplo.

Gabriel

Estréia discreta, mas não comprometeu. Mas, é muito melhor que o Armero. Não nos fez passar sustos, se não tem a velocidade do colombiano ele tem no passe e na calma seus pontos fortes. E olhem que era a estréia no time principal, de um garoto que ainda não completou dezenove anos. Apenas em um lance – talvez pela inexperiência – deixou o seu marcador livre, tomou uma daquelas chamadas bolas nas costas. Vale insistir.

João Arthur (Joãozinho)

É cru ainda, mas mostrou personalidade, chamou o jogo, partiu para cima dos marcadores. Tem que ser trabalhado, mas vale a pena insistir.

Daniel

Estilo ponta direita das antigas. Joga quase sobre a linha lateral. Confesso que desde que acompanho as suas participações no time principal ele não me agrada. Sei lá, quem sabe emprestá-lo para pegar experiência, depois voltar. Existem jogadores que ‘pegam a camisa’ entram e jogam, não se importam com as vaias. Outros se intimidam, precisam amadurecer. Principalmente no Palmeiras, onde ao primeiro passe ou lance errado a torcida não perdoa.

Robert

Precisamos de dois atacantes. Robert, na melhor das hipóteses, é um razoável banco. Ontem, ele tentou fazer a parede e funcionou, pois a bola batia nele e voltava para o Monte Azul.

Eduardo

Entrou parecendo meio perdido. Primeiro lance e entrega uma bola próximo à área para um adversário. Se fosse no Palestra teria sido queimado para sempre. Sei não, mas não é jogador para esse ano.

Base

Não é tradição, mas parece que o Palmeiras está cuidando melhor de sua categoria de base. Daqueles que atuaram ontem nada menos que cinco foram formados na base do Palmeiras. Se olharmos para os relacionados esse número vai para dez atletas. Isso mesmo! Dos dezenove relacionados para o jogo de Ribeirão mais da metade são da base. Não sei se algum vingará, se é ‘projeto’ do Muricy se utilizar todos esses ‘meninos’, ou se foi só uma circunstância, mas as coisas parecem estar mudando pelos lados do Palmeiras. Espero que dê certo e que mescle jovens com craques; e que a base não sirva de ‘muleta’ para não se contratar, pois, repito, precisamos de reforços.

Informação, exclamação.

Em seu Blog o jornalista – e Palmeirense – Roberto Avallone deu a informação que depois da votação – e aprovação – das suas contas (que será hoje) o Presidente Belluzo sairá às compras. Os alvos: Kleber e Valdívia. A ver.

Derby

Domingo tem Palmeiras e Corinthians. Aqui, em São Paulo, de onde nunca deveria ter saído, pois é o maior clássico da cidade (leia aqui o que o Barneschi escreveu sobre isso). Se ontem conseguimos os três pontos com um time recheado de ‘promessas’, que até domingo os ‘Deuses’ do futebol dêem uma mãozinha e recuperem Marcos, Léo, D. Souza e entremos com força máxima para aumentarmos ainda mais a freguesia do rival. Xavier sentiu uma fisgada, mas parece que vai para o jogo no domingo, o mesmo ocorreu com o jovem Gabriel. Então, o time para o Derby, se os ‘Deuses’ colaborarem, deve ser: Marcos, Figueroa, Danilo, Léo e Gabriel (Wendel ou Armero); Pierre, Edinho (Saconny), Márcio Araújo e Xavier; D. Souza e Robert.

Informação, exclamação.

Uma semaninha na praia fez com que o Blogue ficasse desatualizado, aos poucos as coisas vão entrando nos eixos por aqui. Também tenho minha pré-temporada. Esse texto está, por falta de tempo para isso, sem revisão.

Até domingo, após o Derby, ou a qualquer momento em edição extraordinária.

Forza Palestra!

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: