Sobre a homofobia [3]

Mais um texto republicado do VaiParmera!

O Palmeiras (e o mundo) que queremos.

 Por Luiz Fernando Moncau

Na última semana, através de uma série de textos de colaboradores convidados, o blog VaiParmera insurgiu-se contra a homofobia no futebol, no Palmeiras, em toda nossa sociedade. Quatro excelentes textos (de Marcelo Marchesini, Rodrigo Savazoni, Leandro Beguoci e Tiago Soares) ocuparam este espaço para chamar a atenção para os caminhos que estamos trilhando, de certa forma indagando: para onde queremos seguir?

E algumas respostas vieram à tona. Os textos de Leandro Beguoci e Tiago Soares demonstram que, como palmeirenses, adotar a homofobia como lema significa abrir mão de alguns valores fundantes da nossa sociedade. Significa dedicarmo-nos às picuinhas e ao ódio ao invés de abrigarmos aqueles que podem e querem doar seu esforço em nome da nossa causa: um Palmeiras grande!

Os textos de Rodrigo Savazoni e Marcelo Marchesini, por outro lado, apontaram para o falta de democracia em nosso clube e na nossa sociedade, mostrando a indignação contra a atitude daqueles que, ao estender a faixa “a homofobia veste verde”, fizeram do futebol e do Palmeiras protagonistas de um deprimente teatro de exclusão e discriminação.

Nós não aceitamos! A história do futebol brasileiro, que foi palco de tantos preconceitos e que continua batalhando para superar a discriminação racial para constituir-se como potência que extrai parte de sua força justamente da inclusão de negros e mulatos (ver José Miguel Wisnik – “Veneno Remédio: o futebol e o Brasil” e Mário Filho: “O negro no futebol brasileiro”), também não deve aceitá-lo.

O Palmeiras não é um clube racista, e nossa torcida, direção e jogadores não deveriam sê-lo. Por isso, como torcedorea, não podemos calar diante da odiosa faixa homofóbica. Porque se no fundo dos nossos corações existem múltiplos preconceitos (e existem diferentes preconceitos em cada um dos corações), é preciso ter sabedoria para encará-los e suoerá-los. Porque a história do nosso clube, não merece essa nódoa.

Ao acompanhar os comentários feitos neste e outros blogs que também se insurgiram contra a infeliz manifestação, entretanto, restou claro que o assunto ainda precisa ser muito discutido. E é bom que seja.

Nesse sentido, a faixa homofóbica, apesar de odiosa, cumpriu um importante papel: colocou o tema da homofobia em debate, ao invés de jogá-lo para debaixo do tapete. Trouxe para dentro da mídia palestrina, ecoando no twitter e nas redes sociais, uma discussão sobre o preconceito no futebol e na sociedade. Cada palmeirense, diante da iminente contratação de Richarlyson e diante da lamentável manifestação de alguns torcedores, foi obrigado a olhar para dentro de si e se perguntar: será que preconceituoso? Eu aceitaria um gay no meu time? E diante de toda a discussão, agora pode também se perguntar: qual a conduta que espero do meu clube numa situação como essa? Eu, que faço parte da comunidade que determina o rumo da Sociedade Esportiva Palmeiras (sócios, torcedores, conselheiros), quero torcer por um clube que aceita a discriminação e o preconceito?

Nós não queremos! Queremos construir um clube progressista. E por isso levantamos e levantaremos sempre nossa voz. Queremos um Palmeiras forte e que esteja olhando para o futuro. Não um Palmeiras expressão do atraso. Queremos contribuir, através do futebol, para um mundo mais justo, humano e sem preconceitos fúteis e tolos, fruto do nosso próprio medo e covardia. Na minha opinião, nossa direção devia fazer desse episódio um aprendizado. Devia gritar para todo mundo ouvir, que o Palmeiras possui uma política de não-discriminação. Que aqui é Palmeiras e este tipo de abuso não tem lugar. Que aqui é Palestra, e continuamos sendo uma força do progresso. Que nós somos pioneiros, como sempre fomos.

A torcida palestrina que compreende nossa história deve lutar por isso. Dizer não à homofobia, é só uma das atitudes os que ergueram este clube esperam de nós.

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: