Eles não aprenderam nada

Coluna do amigo e Palestrino (pode ser também Palestrino e amigo; ou Amigo Palestrino) Adriano Pessini no jornal Agora (14/09)

Eles não aprenderam nada

Há cerca de 70 anos, muitos sócios, torcedores e simpatizantes do Palestra Itália chegaram a fazer barricadas para que não perdessem seu clube para o próprio governo brasileiro ou para algum rival mais interesseiro, já que o Brasil estava em guerra com o Eixo _formado por Alemanha, Itália e Japão_ e qualquer coisa que lembrasse esses países inimigos era alvo de execração.

Esses bravos homens não defendiam apenas um terreno, eles lutavam para manter seu orgulho, sua dignidade e sua coletividade. E venceram!

É certo que tiveram de mudar o nome de Palestra Itália para Sociedade Esportiva Palmeiras, mas não abriram mão do que, para muitos, era seu ideal de vida. “O Palestra morre líder, e o Palmeiras nasce campeão”, foi dito à época, quando o clube recém-batizado conquistou o Paulista de 1942.

Setenta anos depois, o presidente é Arnaldo Tirone, eleito com o apoio do ex-presidente Mustafá Contursi, que ficou 12 anos no poder e derrubou o Palmeiras para a Série B, é contestado por tudo e por todos, ficou conhecido dentro do clube pela alcunha de “Banana”, devido à sua inoperância, e não sabe o que fazer para tirar o clube do limbo da degola. Demitiu Felipão e usou pela última vez seu melhor escudo.

Ao seu lado, o diretor de futebol, Roberto Frizzo, faz piadas infames, como “o Palmeiras não é a Marinha para ter Barcos”, e o diretor do jurídico, Piraci Oliveira, acredita que seja melhor “virar a página” e que o clube tenha um elenco de primeira.

Não aprenderam com o rebaixamento de 2002, não aprenderam com aqueles que um dia defenderam o clube, até com a vida se preciso fosse, não se dão conta da grandeza do Palmeiras.

Que sobrevive, mas já espera o próximo golpe.

Tags:

3 Respostas to “Eles não aprenderam nada”

  1. Waldja Naire Messias da Silva Says:

    Penso que a demissão do Felipão foi um desastre para nós, palestrinos sempre, e que os tais jogadores que ansiavam por sua saída vão acabar se revelando uns verdadeiros babacas, assim como a diretoria “banana” que entrou na onda deles. Ah, enfim, o sonho da mídia vai se realizar: Felipão fora do Palmeiras e, na primeira oportunidade, na seleção brasileira. Vale ressaltar que a imprensa só o quer na seleção porque sabem da incompetência do Mano Menezes e que ele não é somente ídolo absoluto da torcida do Palmeiras e da torcida do Grêmio, mas sobretudo um ídolo do povo brasileiro.

  2. Leonardo Says:

    Ótimo texto! Infelizmente o Palmeiras não é comandado por palmeirenses, e sim por pessoas que desejam usa-lo para se promoverem, o resultado está ai, um risco de rebaixamento eminente. Nós, os verdadeiros palmeirenses estamos sofrendo, para os que estão no comando, lembrem-se, os outros são clubes, nós somos uma Sociedade. Aos jogadores, a guerra não está perdida, vamos a luta.

  3. Fernando Says:

    só não entendo se tudo e todos estão contra o banana, como ele foi eleito. DIRETAS JÁ.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: