Posts Tagged ‘[Luto]’

[OFF] LUTO – José Saramago

18/06/2010

“O que as vitórias têm de mau é que não são definitivas. O que as derrotas têm de bom é que também não são definitivas…”

(José Saramago: 16/11/1922 – 18/06/2010)

Adeus, Saramago – by Brizola Neto, via  Tijolaço

Certamente há milhares de pessoas com muito mais condições do que eu de falar de José Saramago, que nos deixou hoje. Mas penso que, assim como eu, muita gente devia se sentir próxima do grande escritor português por sua maneira de pensar e sua solidariedade com os oprimidos.

Nenhum obituário poderá omitir o compromisso de Saramago com os movimentos de libertação; em relação a Cuba, com quem jamais rompeu, apesar das críticas; com a Venezuela, a Palestina, o Haiti, os zapatistas e qualquer povo que sofresse sob ou se libertasse dos desmandos do capitalismo.

São essas características que tornam uma pessoa de esquerda, embora tenham se esforçado tanto para eliminar as diferenças ideológicas que nos separam de quem não pensa no ser humano em primeiro lugar.

Saramago era de esquerda e um tremendo crítico da esquerda, justamente por esperar sempre o melhor dela. No blog que escreveu em seus últimos anos, comentou certa feita a declaração que deu de que “a esquerda não tem nem uma puta ideia do mundo em que vive”. O escritor clamava uma reação à hegemonia capitalista e os males que vinha impondo aos povos do mundo. Mas não ouviu uma resposta sequer à sua provocação.

“O tempo foi passando, passando, a situação do mundo complicando-se cada vez mais, e a esquerda, impávida, continuava a desempenhar os papéis que, no poder ou na oposição, lhes haviam sido distribuídos. Eu, que entretanto tinha feito outra descoberta, a de que Marx nunca havia tido tanta razão como hoje, imaginei, quando há um ano rebentou a burla cancerosa das hipotecas nos Estados Unidos, que a esquerda, onde quer que estivesse, se ainda era viva, iria abrir enfim a boca para dizer o que pensava do caso. Já tenho a explicação: a esquerda não pensa, não age, não arrisca um passo. Passou-se o que se passou depois, até hoje, e a esquerda, covardemente, continua a não pensar, a não agir, a não arriscar um passo. Por isso não se estranhe a insolente pergunta do título: “Onde está a esquerda?”  Não dou alvíssaras, já paguei demasiado caras as minhas ilusões.

Às vezes também nos sentimos assim com a falta de reação a determinadas situações na nossa vida política. Mas assim como Saramago fez até o fim de sua vida, não desanimamos. Encerro este post com uma frase de Saramago que nos ajuda muito nessas horas: “Não tenhamos pressa, mas não percamos tempo.”

Anúncios

Desabafos

07/05/2010

Ontem, um dia após mais um episódio que mostra que estamos trilhando um caminho sustentável (já que é a palavra da moda) rumo a nos transformarmos na Lusa das Perdizes, fruto de uma diretoria fraca e composta de Homens que não representam a grandeza daqueles que nos fundaram, vários Palestrinos fizeram seus desabafos em suas páginas pessoais. Alguns exaltados, outros apontando suas saídas para o atual estado de coisas, mas todos – sem exceção – mostrando seu descontentamento.

Eu, por aqui, pedi uma renúncia coletiva – um harakiri – que inclusive ganhou as hastags do twitter: #renunciacoletiva.

O vexame foi tão grande, e a dor diretamente proporcional, que ainda hoje a eliminação (gota d’água) para o CAG continua a repercutir.

Vejamos o que outros Palestrinos escreveram em seus desabafos após mais esse vexame:

Palmeiras… Sem comando, sem alma, sem paz…Blog da Clorofila

O dia depois de amanhãCruz de Savóia

O Palmeiras acabou. A Traffic informaCruz de Savóia

Bando de FDP, mercenários e sem caráterDal 1914 Palestra Per Semper

Crônica De Uma Morte AnunciadaExpatriated.

Não vai sobrar nadaForza Palestra, futebol com alma.

O dia que o Palmeiras se apequenouOstentando a sua fibra

Como ganhar inimigos ou DesmistificandoPalestra Imortal

Quem você foi na vida passada? – Scoppia Che la Vittoria è Nostra

Juntando os cacos3VV, Terceira Via Verdão

O buraco é mais embaixoVerdazzo

Mais uma vez…Verdedosverdes

E hoje, mais de 24 horas após o fiasco, estamos ainda aguardando atitudes da diretoria para nos recolocar no rumo da grandeza. Mas, como sempre acontece no Palmeiras as coisas são lentas, pois a ganância, o privado e a covardia daqueles que nos dirigem são a tônica das mudanças.

O problema é que além da lentidão, as mudanças – à La Pink e Cérebro – sempre envolvem planos mirabolantes que nos prometem a dominação do mundo, mas que como resultado sempre nos diminuem; esses ‘planos mirabolantes’ nos diminuem não só frente aos grandes, mas nos rebaixam e nos aproximam, diuturnamente, aos minúsculos. E assim, dia-a-dia, nos transformamos na Lusa das Perdizes, e tomara que seja na Lusa e não no Juventus, no América/RJ, no Sport…

Pobre Palmeiras, pobre torcedor Palmeirense!

Renúncia coletiva, já!

[luto]Glauco

12/03/2010

É se foi Glauco! Aliás, de uma das formas mais estúpidas que existe [leia sobre o ocorrido aqui].

Com ele se vão: Geraldão, Geraldinho, Dona Marta, Netão, Casal Neuras, Zé do Apocalipse, Doy Jorge, e muitos outros personagens que de forma caricatural representaram as alegrias e as misérias de nossa sociedade.

O Brasil amanhece um tanto menos colorido hoje.